Secretaria de Saúde da Bahia Proíbe Tratamento Precoce na Rede Pública Estadual | Crítica Nacional

por angelica ca e paulo eneas

O Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia publicou nota técnica no final do mês de março não recomendando a prescrição dos medicamentos cloroquina, hidroxicloroquina, nitazoxanida e ivermectina para tratamento de pacientes de covid internados em unidades de saúde estaduais ou contratadas pelo Estado, sem outro diagnóstico que justifique seu uso.

Contrariamente ao enorme volume de evidências nacionais e internacionais já publicadas, a Secretaria de Saúde da Bahia repete a falácia da ausência de eficácia deste medicamentos e de um suposto potencial malefício no emprego destes fármacos em pacientes com o vírus chinês. A nota técnica, que pode ser lida neste link aqui, ainda faz uma intimidação aos médicos, mencionando artigos do Código de Ética Médica.

A conduta da área de saúde do governo petista da Bahia não difere daquela que vem sendo adotada pela maioria dos governos estaduais e prefeituras de esquerda em todo o país: sonegar o tratamento precoce à população, usando de argumentos falaciosos, com o objetivo de fazer prevalecer a narrativa hegemonista e mentirosa de que a vacinação em massa seria a única abordagem possível para fazer frente à pandemia do vírus chinês.

Fonte: Secretaria de Saúde da Bahia Proíbe Tratamento Precoce na Rede Pública Estadual | Crítica Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.