Terremoto de 4,7º na escala Richter sacode região Norte do Brasil

Um terremoto de magnitude 4,7º na escala Richter atingiu a região Norte do Brasil na madrugada desta quarta-feira (28). O epicentro do abalo foi identificado em Roraima, perto da fronteira com o estado do Amazonas. Não há registros de mortes ou feridos. O registro do evento sísmico foi feito pelo Monitor de Atividade Geológica dos Estados Unidos (US Geological Survey), que identificou a ocorrência às 3h26 da manhã (UTC) (00h26 no horário de Manaus).

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Terremoto de 4,7º na escala Richter sacode região Norte do Brasil

Fontes:  CNN Brasil – Folha UOL  –  USGS

O fenômeno durou cerca de 0,74 segundos e pôde ser sentido à distância mínima de 306,7 km. Portanto, é possível que moradores da cidade de Barcelos, no interior do Amazonas, tenham sido impactados pelo tremor. 

Além do amplo raio de captura do tremor, o terremoto atingiu 10 km de profundidade. A CNN  entrou em contato com o Laboratório Sismológico Brasileiro e aguarda mais detalhes sobre o evento.

As estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), operadas pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), identificaram o abalo que foi sentido também em Manaus, segundo relatos da população local.

O último tremor registrado pela RSBR no estado do Amazonas ocorreu em 10 de março deste ano, no município de Presidente Figueiredo, e apresentou magnitude calculada em 3.9º na escala Richter.

Segundo Juraci Carvalho, sismólogo do Observatório Sismológico da UnB [em Brasilia], instituição que também integra a RSBR, nos últimos 10 anos ocorreram 31 eventos nesta região. Ele afirma que os tremores de magnitude igual ou superior a 4 são relativamente frequentes.

O terremoto de magnitude 4,7º foi registrado no início da madrugada desta quarta-feira (28) com epicentro em Barcelos, no interior do Amazonas, na divisa com Roraima. O tremor foi sentido também em Manaus, a 400 km de distância do epicentro. Barcelos, com 27 mil habitantes, fica às margens do rio Negro.

“Aqui balançou bastante o lustre e meus cachorros começaram a latir um pouco antes”, relata a advogada e professora Alichelly Ventura, moradora do bairro Ponta Negra, na zona oeste de Manaus, perto da orla do rio Negro.

Foi o segundo tremor sentido pela advogada este ano. No dia 31 de janeiro, moradores de Manaus notaram o reflexo de um terremoto de magnitude 5,7º na escala Richter na Guiana. Em janeiro, Alichelly sentiu a cama tremer e saiu do prédio em que mora junto com os vizinhos. Em outros bairros de Manaus os moradores fizeram a mesma coisa, com medo das consequências do terremoto.

Nesta quarta-feira a situação foi menos assustadora. Segundo o USGS (Serviço Geológico dos Estados Unidos), o terremoto teve uma profundidade de apenas dez quilômetros e foi um tremor com potencial para causar poucos danos perto do epicentro.

Apesar do susto dos moradores de Barcelos e de alguns bairros de Manaus, não há, até o momento, relatos de estragos ou de pessoas feridas. “É como se a gente estivesse tonta”, descreve a advogada moradora do bairro Ponta Negra. “Tenho medo porque moro em prédio e isso pode abalar as estruturas, dependendo da magnitude”.

Terremotos no Brasil

Em setembro de 2020, um terremoto de magnitude 6,9º foi registrado no oceano Atlântico, perto de Fernando de Noronha, no estado de Pernambuco. O epicentro foi localizado a cerca de 282 km a leste do arquipélago São Pedro e São Paulo, a 816 km a nordeste de Fernando de Noronha e também próximo a Natal (RN), Recife (PE) e Fortaleza (CE).​

Em agosto do mesmo ano, tremores de terra causaram pequenas avarias em imóveis e assustaram moradores em cidades do Recôncavo Baiano, Baixo-sul da Bahia e até em alguns bairros de Salvador. 

“Foi um susto para todo mundo. Aqui na cidade, registramos três tremores em sequência”, afirmou, na ocasião, o prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro (PT). Apesar do susto, não houve registro de feridos nem de danos físicos de maior proporção na cidade.


{Nota Thoth: Nos registros de um antiquíssimo Templo budista em LHASA, no TIBET [antiga colônia de Atlântida], há para ser visto uma antiga inscrição caldeia inscrita cerca de 2.000 anos a.C. (ou mais antiga ainda…) onde se pode ler:

Quando a estrela Baal caiu sobre o lugar onde agora é só mar e céu, as sete cidades com suas portas de ouro e seus templos transparentes tremeram e balançaram como as folhas de uma árvore na tempestade. E eis que um dilúvio de fogo e fumaça surgiu a partir dos palácios, a agonia e os gritos da multidão preencheram o ar. Eles procuraram refúgio em seus templos e cidadelas e o sábio Mu, o hierático sacerdote de Ra-Mu, se levantou e lhes disse:

“Será que eu não previ tudo isso”?

E as mulheres e os homens em suas roupas brilhantes e pedras preciosas se lamentavam:

Muito em breve a história do final de Atlântida se repetirá, e os eventos serão a nível GLOBAL. Cientistas Alertam que o  Supervulcão Yellowstone, com uma cratera de 90 quilômetros de diâmetro, localizado no parque federal de Yellowstone, pode DESTRUIR os EUA e afetar a vida em todo o planeta.

“Mu, salve-nos.”

E Mu respondeu:

“Vocês morrerão junto com os seus escravos e suas riquezas materiais e de suas cinzas surgirão novas nações. E se eles também se esquecerem que são superiores, não por causa do que eles usam ou possuem, mas do ( bem e a Luz) que eles colocarem para fora de si mesmos, a mesma sorte  vai cair sobre eles!”

As chamas e o fumo sufocaram as palavras de Mu. A terra das sete cidades e seus habitantes foram despedaçados e engolidos para as profundezas do oceano revolto em poucos dias”.



Sobre fenômenos oceánicos no litoral do BRASIL:


Isto é tudo pessoal, o Tempo acabou!

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas na medida em que o tempo da grande colheita se aproxima muito rapidamente ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 km) por hora, às vezes. Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“.  SAIBA MAIS no LINK

Via: https://thoth3126.com.br/terremoto-de-47o-na-escala-richter-sacode-regiao-norte-do-brasil/


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.